TIGANÁ SANTANA E JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA | Diálogos necessários

O músico e filósofo Tiganá Santana vem ao #CulturaEmCasa para falar sobre suas artístico-relacionais por ele classificadas como cosmologias africanas e afrodiaspóricas. Com moderação do escritor, historiador e enxadrista João Cezar de Castro Rocha, Tiganá abre um novo ponto de vista sobre este campo estético, bem diferente do olhar ocidental.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Guimaraes

    Tiganá , boa noite e João tambem, meu boa noite. Tiganá, na cosmovisão africana, gostaria de saber a relação entre os Griots e as árvores na África, considerando por exemplo o Baobá como representação da transcendência. E tambem, se nao for muito como é a representaçao do Iroko que faz essa ligação do terreno com a transcendência.