SAFO DE PERDIZES | Visibilidade Lésbica

Hoje, o #CulturaEmCasa exibi o documentário “A Safo de Perdizes” que retrata a trajetória de Cassandra Rios (1932-2002), escritora lésbica mais censurada pela Ditadura Civil-militar brasileira (1964-1985) sob alegação de pornografia, com 36 livros apreendidos,o que levou à sua bancarrota e ao fechamento de sua livraria. Ela foi a primeira autora a abordar o lesbianismo de forma aberta na literatura brasileira, tendo começado a publicar em 1948, e a primeira também a falar da mulher como um ser sexual, que tinha desejo. Best-seller absoluta nas décadas de 1960 e 1970, com mais de um milhão de exemplares vendidos, é autora de títulos como “A Tara”, “Tessa, a Gata”, “Volúpia do Pecado”, “A Paranóica”, entre outros. Essa programação integra a Semana do Orgulho e Visibilidade Lésbica.

Seja o primeiro a comentar “SAFO DE PERDIZES | Visibilidade Lésbica”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não há nenhum comentário ainda