DJON ÁFRICA

DJON ÁFRICA

96 min | 2018 | Drama | Idioma: PT

ESTREIA 11 DE SETEMBRO ÀS 19H

DISPONÍVEL ON DEMAND ATÉ 30 DE SETEMBRO

CABO VERDE

SINOPSE

Miguel Moreira, também conhecido como Tibars e Djon África, descobre que a genética pode ser cruel quando sua fisionomia – bem como alguns de seus fortes traços de personalidade – o denunciam imediatamente como o filho de seu pai, alguém que ele nunca conheceu. Esta descoberta intrigante leva-o a tentar descobrir quem é este homem. Tudo o que ele sabe sobre ele é o que sua avó, com quem ele sempre viveu, lhe contou.

FICHA TÉCNICA

Produção: Terratreme Filmes –  Cabo Verde
Direção: Filipa Reis e João Miller Guerra
Roteiro: João Miller Guerra e Pedro Pinho
Elenco principal: Bitori Nha Bibinha, Isabel Cardoso, Miguel Moreira

  1. Afinal!
    Depois do sofrimento de ver os filmes anteriores desta Mostra (é a primeira vez que grafo a palavra com maiúscula), finalmente vejo compensada a minha insistência.
    Acabo de ver um filme maravilhoso.
    Imagens de tirar o fôlego de tão grandiosas, imponentes na sua cor ferrugem.
    Um mar de um azul marinho (é um pleonasmo?) com limites determinados pelo azul claríssimo da mesma água.
    Atuações convincentes e tão naturais que, em vários momentos, não sabia se o que via era uma ficção ou um documentário.
    Humano. Demasiado humano.
    Parabéns consulado do Cabo Verde.
    Botou na sandália Rússia, Índia e mesmo o Brasil do Sul maravilha (saudade do Henfil e da sua Graúna. Eterna.) com aquele documentário familiar, Mamaliga Blues, que, se meu fosse, me envergonharia de mostrá-lo no final do churrasco do feriado (em tempo: ninguém pensou em retirar aquela ridícula pochete do equador daquela imensa barriga?).
    Não será possível ir dormir sem antes ouvir Cesária Évora.

  2. Concordo com o comentário acima. Que curadoria anêmica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *